17 de setembro de 2011

É desesperador

  Exatamente isso...O medo agora me persegue. O frio na barriga e os pesadelos são frequentes. O tédio e a vontade de não levantar da cama. As coisas não tem graça, o mundo não tem vida.
O pior de tudo é que não sei o porque. Tenho vontade de gritar pra mim mesma "FRACA", "COVARDE". Meu interior diz que eu me sentiria pior se o fizesse. Me sentiria como se tivesse anunciado pro mundo como me sinto. Porque tiro as conclusões de que sou, pelo que eu tenho certeza que as pessoas diriam se eu me revelasse.
  É inevitavel, porque agora, as coisas que me deixavam feliz nem chega a me aliviar mais. Escrever é inútil tanto quanto é inútil tentar explicar. Mas acho que ainda o faço porque preciso ME EXPLICAR . Meu inconsciente, como o titubear do relógio, não para de me perguntar: oque está fazendo, e porque? E meu consciente procura a resposta mas não sabe por onde começar. Assim como eu faço agora. Começo a escrever sem 'pensar' direito no que vou dizer.
  Sei que não é nada, por isso dou razão a qualquer um que me chame de INGRATA, porque eu também penso isso. Sei que não nada porque o problema está em mim, mas tudo que eu queria era um pouco de paz e sossego.

Salmos
14 Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.
15 Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.
16 Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação.

2 comentários:

  1. Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos periodos mais marcantes da vida. Mais o que o adolescente pensa disso?
    (sinopse do meu blog)

    Acessa o meu blog?

    http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/
    "Blog de uma adolescente"

    Se gostar do meu blog, segue lá, vou ficar muito feliz.
    Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  2. É exatamente isso que eles (adultos) deviam se perguntar... Se temos problemas,não tem relação alguma com o periodo da vida em que estamos.

    ResponderExcluir